Como funciona o chargeback

Nesse artigo você vai entender como funciona o chargeback, esse que é considerado um vilão para lojas, podendo até atingir o faturamento caso seja um fenômeno recorrente.

Essa é uma prática muito recorrente no Brasil, fazendo com que a maioria dos donos de lojas, principalmente e-commerce, queiram evitar de todas as formas essa prática.

Para quem não sabe o que é chargeback não se preocupe, nesse artigo explicaremos o que é, qual é o seu objetivo, como ele funciona, e também como ele pode ser evitado.

O que é chargeback?

A princípio é importante ressaltar que chargeback não está associado a cashback, que nada mais é que um crédito concedido aos consumidores pelo estabelecimento onde o mesmo fez uma compra.

Sendo assim, voltando para a explicação sobre o chargeback, ele é um fenômeno no qual uma pessoa portadora de débito ou crédito faz a contestação de um pagamento para o banco emissor.

Isso normalmente acontece quando a pessoa que porta o cartão de crédito ou débito observa uma movimentação suspeita, ou quando o produto que foi comprado diverge de alguma maneira do produto que foi anunciado.

Desse modo, o chargeback é um processo muito comum e fácil de ser solicitado. Portanto, é possível observar que as fraudes acontecem com muita frequência.

Essas fraudes se tornaram recorrentes principalmente com o crescimento dos e-commerces nesses últimos anos, e devido a Pandemia do Covid 19 assim como as lojas aumentaram, as fraudes também.

Para que você entenda melhor o chargeback, vamos explicar melhor os seus objetivos, além de explicar como ele funciona e como evitar.

Qual o objetivo do chargeback?

Já que entendemos o principal significado do chargeback, sendo o mesmo um processo que protege o consumidor de possíveis fraudes, principalmente em situações onde os cartões foram clonados ou em casos onde as vendas não respeitaram o regulamento da empresa de cartão de crédito.

Dessa maneira, com a popularização das vendas online, onde muitos consumidores preferem fazer esse tipo de transação, o chargeback não é apenas uma ferramenta de segurança para o consumidor, mas também um problema para os donos de lojas.

Isso se dá por conta da quantidade de pessoas que utilizam a internet e esse tipo de operação como alternativa para aplicação de golpes em operações de crédito.

Sendo assim, é possível afirmar que há muitas pessoas que fazem o reembolso do dinheiro dos produtos ou serviços que realmente adquiriram.

Outro problema é que, na maioria das vezes, os prejuízos são arcados pelos empreendedores, principalmente com os custos da logística reversa, com a possível perda do produto, assim como com o estorno.

Além desses prejuízos, é possível que os bancos e instituições de crédito apliquem grandes multas para os negócios que têm uma recorrência em chargeback.

Os principais motivos para o processo de chargeback são:

  • Não autorização do pagamento;
  • Compra cobrada indevidamente;
  • Fraudes;
  • Não recebimento do produto;
  • Produto recebido com danos ou defeitos;

Esses são alguns motivos para o chargeback, sendo que o mesmo tem como objetivo real a proteção do consumidor em relação a possíveis irregularidades no processo de compra.

Como o chargeback funciona?

Ele funciona de forma bem simples, onde ao fazer a identificação de uma compra irregular, o titular do cartão poderá solicitar o chargeback, em outras palavras, o estorno da compra no cartão de crédito.

Sendo assim o processo funciona da seguinte forma:

  • A pessoa que efetuou a compra deve entrar em contato com o cartão de crédito por exemplo, para que a compra seja cancelada;
  • Sendo o cancelamento aprovado pelo banco, há o estorno da compra e o valor que foi pago é devolvido para o comprador;
  • Após esse procedimento, é o dono da loja que deve arcar com todo o prejuízo que o processo desencadeou;

Como evitar o chargeback?

Para que seja possível evitar o chargeback, é importante adotar algumas condutas, sendo que a mais importante é manter a satisfação do cliente.

Dessa maneira é essencial que o lojista se comporte com ética e transparência para que o processo de compra que o cliente irá fazer seja seguro.

Para que você entenda melhor como evitar esse processo de chargeback, vamos apresentar algumas práticas que você deve adotar.

Talvez agora você entenda o porquê muitas vezes é trabalhoso o processo para cancelar uma compra, tendo em vista que a loja arca com todos os processos. Porém, o consumidor está no direito de cancelar quando dentro do prazo.

Confira!

  • Faça uma avaliação do histórico do cliente: ao fazer essa análise do histórico do cliente, será possível fazer a identificação do comportamento do mesmo. 

Sendo assim, caso se tenha uma pendência ou uma situação que gere dúvidas, será mais fácil fazer a identificação do comportamento desse cliente, se é mal intencionado ou não.

  • Tenha um canal de comunicação de qualidade: quando o cliente conta com um canal de comunicação de qualidade, é possível que ele resolva o problema sem que se tenha a necessidade de adotar o chargeback;
  • Disponibilize prazos de entrega seguros: geralmente os clientes que solicitam o chargeback, já estão sem paciência por conta do prazo de entrega, uma vez que esse já ultrapassou seus limites.

Dessa forma, é essencial que você seja lojista, apresente prazos seguros e realistas para evitar esse tipo de contratempo.

  • Faça a contratação de programas de análise de crédito: essa prática é muito importante, pois ao fazer a utilização dessas ferramentas, é possível ter noção da quantidade de vezes que o cartão foi utilizado em seu site.

Outra contribuição que essa ferramenta proporciona é a análise do limite de crédito desse cliente e também do seu cadastro.

  • Faça um pagamento através de um boleto bancário que seja registrado: essa prática torna a transação bem mais segura.

Isso é possível pelo fato de que a venda só irá acontecer após a loja identificar o pagamento do boleto, diminuindo assim as práticas de solicitação de estorno.

  • Implemente facilitadores de pagamento: Buscar auxílio de uma empresa que seja especializada em intermediar os pagamentos feitos de forma online, pode evitar a quantidade enorme de processo de chargeback.

Isso é possível pelo fato que essas empresas fazem a automatização das cobranças, gerando assim segurança nos processos de transações, além de possibilitar um maior controle em relação aos pagamentos que serão feitos.

Esses são os processos presentes em um chargeback, além de algumas dicas de como os lojistas poderão evitar esse tipo de fenômeno que por mais que seja uma maneira de manter o consumidor seguro, pode gerar alguns prejuízos para os donos de lojas.

Espero que nossas dicas tenham sido esclarecedoras para você, qualquer dúvida estamos a disposição. Até a próxima!

Nesse artigo você vai entender como funciona o chargeback, esse que é considerado um vilão para lojas, podendo até atingir o faturamento caso seja um fenômeno recorrente. Essa é uma prática muito recorrente no Brasil, fazendo com que a maioria dos donos de lojas, principalmente e-commerce, queiram evitar de todas as formas essa prática. Para…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × cinco =